quarta-feira, 14 de abril de 2010

Riso

Nesta alegria dessas luzes
-que as sei fugazes!
Sinto no sangue o gozo
-e todos os paladares!

O riso baila em meu corpo
-que o faço redoma de prazer!
E brilha e ri!
-desatando,não há que conter!

Ah!Minha alegria!
Saltada do riso contido-seco!
Agora viva estendendo-se
Pelas paredes imóveis do gênio...

Um comentário: